ELEGUÁ, MENINO E MALANDRO

Elegua Crédito Gal Oppido

O espetáculo Eleguá, menino e malandro investiga a ancestralidade africana na cultura de países como Cuba e Brasil. Desde a tradição oral, passando pela música, pelas danças afro-brasileiras e afro-caribenhas.

INSUBMISSAS: ALGUMAS DANÇAS QUE HABITAM NOSSAS CASAS

insubmissas Da própria pele não há quem fuja
Grupos de SP, RJ e BA dialogam sobre a produção e a pluralidade da cena contemporânea periférica e negra.

CARTAS À MADAME SATÃ, OU ME DESESPERO SEM NOTÍCIAS SUAS

Teatro Cartas a Madame Satã ou me desespero sem notícias suas Foto Roniel Felipe 4

Em seu quarto, um homem negro se corresponde com a figura mítica de Madame Satã. Fragmentos de histórias revelam, através das cartas, trajetórias e casos de amor, numa cidade-país carregada de doenças, que mantém sob cárcere privado um jovem apaixonado.

A MISSÃO EM FRAGMENTOS: 12 CENAS DE DESCOLONIZAÇÃO EM LEGÍTIMA DEFESA

Legitima chuva
O Legítima Defesa é um grupo de artistas, atores e atrizes de ação poética e política, que discutem a imagem da negritude, seus desdobramentos sociais históricos e reflexos na construção da “persona negra” no âmbito das linguagens artísticas.

PARQUE SÃO RAFAEL – LABIRINTO SELVÁTICO

rosas alta 124
Parte final da trilogia Parque São Rafael, iniciada em 2014 pelo Grupo Rosas Periféricas, realizada com o apoio do Programa VAI.

SALA DE ESTAR

sala de estar

Fragilidade humana. Esse foi o ponto de partida da pesquisa empreendida pelo Grupo Sobrevento para criar este espetáculo itinerante onde os espectadores só precisam dar alguns passos para lá ou para cá.

CELINA E SIMONE

celina simone

Amigas, apesar de serem de gerações diferentes; suas histórias expõem, de maneira forte e precisa, o fato de que os problemas enfrentados pelas mulheres de baixa renda nas periferias.

FARINHA COM AÇÚCAR OU SOBRE A SUSTANÇA DE MENINOS E HOMENS

Farinha Com Acucar

O espetáculo é a materialidade cênica e poética de uma investigação acerca da construção da masculinidade negra periférica, idealizada e coordenada por Jé Oliveira no Coletivo Negro.

M O T U M B Á - MEMÓRIAS E EXISTÊNCIAS NEGRAS - TEATRO

Motumbó Teatro Movimento n1 Foto Zeca Caldeira 1

Mostra organizada pelo Sesc Belenzinho que valoriza a representatividade de matrizes africanas legitimadas por trajetórias de vida e posicionamentos sociopolíticos. No teatro com os espetáculos do Coletivo Negro.


Edições anteriores
Envie seu evento
Conheça nossos pontos de distribuição
Quem Somos
Entre em contato
Marca da Agenda
Expediente
                       
               Patrocínio Apoio Realização
     
logo casasbahiaviavarejo Fundação Casa  Itaú Cultural