O NEGRO E O CONTEMPORÂNEO

negro contemporaneo sangoma

Este mês da Consciência Negra o Sesc Campo Limpo convida grupos teatrais para apresentarem seus espetáculos com reflexões com a temática: O Negro e o Contemporâneo.

PROJETO VAI NO TEATRO

projeto vai velho batista

Grupos do VAI se apresentam em teatros distritais.

Alvorada - Um homem recebe uma carta. Poderia ser uma correspondência comum, mas se trata de uma declaração de amor. A narrativa não linear e o uso de máscaras expressivas se juntam aos estudos de Mímica Corporal, Dança de Salão e LIBRAS. Direção: Luciana Viacava.  

ENCONTRO O PROBLEMA É NOSSO APRESENTA: A FESTA!

encontro problema nosso

A peça promete fazer repensar sobre as prioridades da vida, uma crônica bem humorada do cotidiano pós-moderno, uma espécie de síntese dos valores (ou falta deles) no período em que vivemos.

ESTÉTICAS DAS PERIFERIAS – MOSTRA DE ARTES CÊNICAS - Outubro

alpiste mostra de artes esteticas

 Nesta edição com estreias de dois experimentos cênicos cada um dos trabalhos propõe uma relação diferente com o público e com a utilização da palavra e da música, um deles inspirado na cultura popular e outro na urbanidade, mas ambos discutem questões do homem negro contemporâneo.

SÃO JORGE MENINO - Outubro 2015

sao jorge menino

Esta peça narra a história de um menino que é confundido com a figura do santo. A partir daí inicia-se uma caminhada por vários espaços em que ele passa por momentos de alegria e tristeza: luta com dragões, tenta salvar a Mariela, presa no alto de um edifício e descobre o amor.

ESTREIA DA PEÇA SEVERINA DO GRUPO CLARIÔ DE TEATRO

Severinas clario
O Grupo Clariô de Teatro nos presenteia com o novo espetáculo, dedicado ao saudoso diretor Mário Pazini e inspirado na obra "Morte e Vida Severina", de João Cabral de Melo Neto.

JÁ NASCEMOS MORTOS...

ja nascemos mortos

A peça traz depoimentos e notícias de assassinatos de homossexuais como ponto de partida de sua narrativa, utiliza elementos da dança e do teatro como forma de um manifesto poético em memória das vítimas da violência.

UM BRAVO CANTO PARA DESATAR OS PERVERSOS NÓS

um bravo canto

O poeta de cordel e contador de histórias, Tranquilino Soares, seleciona sete poetas populares e, a partir de seus poemas, convida o público para uma reflexão sobre a perversidade que a elite e os seus representantes do poder público vêm, com apoio da mídia e da Justiça.

FESTA DE LANÇAMENTO DACOLEÇÃO DE ERROS

festa colecao erros

A Brava Companhia apresenta ao público sua Coleção de Erros – material produzido como registro histórico de sua pesquisa artística, e forma de compartilhamento dos estudos, experiências e erros da Companhia ao longo de sua trajetória.


Edições anteriores
Envie seu evento
Conheça nossos pontos de distribuição
Quem Somos
Entre em contato
Marca da Agenda
Expediente
                       
               Patrocínio Apoio Realização
     
 Fundação Casa  Itaú Cultural