No aniversário de São Paulo, Bloco Preto celebra a história de arquiteto Tebas e do povo negro

76727077 2511496982251997 5142597427080986624 o

No dia 25 de Janeiro, São Paulo celebra 466 anos fundação. Das várias formas de se contar a história da maior metropóle brasileira, o coletivo Zumbiido, propõe a “Revolta” uma intervenção crítica na paisagem da cidade, a qual expõe o "Protagonismo Negro" silenciado na produção de São Paulo.

O personagem central da intervenção é o arquiteto Joaquim Pinto de Oliveira Tebas, o qual, como tantos outros negros,  que “ignoraram a chancela branca” construíram e formaram a cidade de São Paulo.

O cortejo passa pelas Igrejas do Carmo, de São Francisco e de São Bento, ligadas pelas ruas XV de Novembro, São Bento e José Bonifácio. Inclui a Praça da Sé e o Largo da Misericórdia, onde, ainda hoje, está presente o trabalho de Tebas. Durante a intervenção, o pesquisador Abilio Ferreira vai apresentar histórias e conversar com os participantes. 

Sobre o evento ser na mesma da data do aniversário de São Paulo, o coletivo responde que não acredita em coincidências, a Revolta é uma formar de forçar a entrada em uma festa que a população negra, geralmente, fica na parte de fora “estacionando os carros’.

Perguntada sobre a expectativa da Zumbiido sobre a criação de nova história, da possibilidade de a cidade de São Paulo deixar de ser sinônimo de um espaço que extermina a história e corpos negros, o coletivo problematiza a compreensão da ideia de esperança como sentimento de orientação do povo negro.82672774 2629983517070009 5831960611759587328 o

“ É interessante ter essa palavra “Esperança” como ponto de partida para falar um pouco sobre o que este encontro, o Revolta em seus ciclos quer provocar. Nós somos os responsáveis pela mudança. São Paulo não deixará de ser um espaço que extermina pessoas pretas porque ela é um projeto minucioso para isso contra uma existência preta através dos tempos”, declara.

Para quem ainda não conhece, o Bloco Preto Zumbiido AfroPercussivo, responsável pela Revolta, é uma tribo afroascendente na diáspora, jovens negros em diversas áreas da produção artística e intelectual. Abstratamente, é a verbalização do levante negro ao aliar a figura mítica imortal do líder revolucionário Zumbi dos Palmares às ações inspiradas por seu propósito.

A Zumbiido deixa o recado: “A história é viva. Foi e está sendo escrita por pessoas pretas. Precisamos mudar o olhar sobre a fraude branca no dia-a-dia e se conectar com nossos ancestrais.”


Edições anteriores
Envie seu evento
Conheça nossos pontos de distribuição
Quem Somos
Entre em contato
Marca da Agenda
Expediente
                       
               Patrocínio Apoio Realização
     
 Fundação Casa  Itaú Cultural