Covid-19: “Prateleiras de Quadrinhos” convida pessoas ‘normais’ a participarem do ‘Ato Heróico’, campanha de doação de cestas básicas

 

ato joao mb

 

"Assim como Thanos, a crise do COVID-19 é esmagadora...Tá na hora de um ato heróico!”. Essa é a convocação feita pelo movimento “Prateleira de Quadrinhos”, o grupo está com uma campanha de arrecadação de cestas básicas para moradores da Zona Leste de São Paulo. Entre as recompensas estão o sorteio de prints produzidos por artistas que apoiam a campanha.

O Prateleira de Quadrinhos é um coletivo que circula com uma gibiteca itinerante, a borda do seu próprio “veículo de combate”: Kuadrombi,  levando quadrinhos para crianças e jovens da periferia de São Paulo como forma de incentivar a leitura, democratizar o acesso a esse tipo de conteúdo e conversar sobre o mundo geek.

Na conversa com a Agenda da Periferia, o grupo conta que o grupo percebeu que precisava fazer mais do que só manter-se isolado, explica que proximidade com movimentos ativos na luta contra o Covid-19 foi o impulso para a criação da campanha, além disso também celebra a participação dos artistas que toparam o desafio de colaborar com a campanha.  “O engajamento surpreendeu demais! No início achávamos que uns 5 artistas topariam participar e o número só cresce a cada dia.”

Falem um pouco sobre “A Campanha Ato Heróico”
A campanha ato heróico é uma campanha de financiamento coletivo realizada pelo coletivo Prateleira de Quadrinhos que vida arrecadar fundo para compra de 100 cestas básicas, que serão divididas entre duas entidades que realizam triagem de famílias que estão em vulnerabilidade neste momento de pandemia. O movimento cultural Ermelino Matarazzo e a associação de moradores jardim Helian


As recompensas recebem nomes de heróis, com frase que fazem referências a slogans ou frases marcantes deles. Como surgiu essa ideia? Essa linguagem aproxima o público da campanha? Diverte? Conscientiza?
Então, na verdade tentamos aproximar as pessoas da nossa linguagem de trabalho que são as histórias em quadrinhos. Acreditamos que dessa forma o nosso público se sente mais atraído a fazer um Ato Heróico. Isso os aproxima de serem super heróis na vida real.

Quantos artistas estão participando da campanha cedendo os seus trabalhos? O engajamento deles em aceitarem a proposta surpreendeu ou vocês já esperavam uma resposta positiva deles?
Na verdade a quantidade de artistas muda a todo momento. Porque fizemos convite para alguns artistas e outros conforme vão conhecendo a campanha querem participar também. Mas acredito que além dos que já postamos, vamos receber ainda mais uns 10 trabalhos.  A ideia surgiu porque queríamos de alguma forma recompensar de verdade quem estava ajudando. No início não tínhamos nenhuma recompensa, então muita gente não se estimula a participar. O engajamento surpreendeu demais! No início achávamos que uns 5 artistas topariam participar e o número só cresce a cada dia.

00000IMG 00000 BURST20190928124853639 COVERConta para gente quem são vocês. O que é o “Prateleira de Quadrinhos”?
O Prateleira de quadrinhos é um coletivo que incentiva a leitura através das histórias em quadrinhos por meio da nossa gibiteca itinerante apelidada de "Kuadrombi", na Zona Leste de SP. Pretendemos também em um futuro próximo visitar outras regiões periféricas de SP. Realizamos encontros mensalmente onde os participantes se divertem através de board games, leituras em grupo e debates com temas presentes na sociedade, refletidos nas histórias em quadrinhos. Tais ações podem ser visualizadas de uma melhor forma e mais detalhada em nosso site. Nosso foco é dar acesso a esse tipo de mídia a quem não tem. Além de dar caminhos para que eles produzam sua próprias histórias em quadrinhos e publiquem em nosso fanzine de forma gratuita.

No teaser de divulgação da campanha, vocês falam de um projeto que foi interrompido com a chegada do vírus. QUal era esse projeto? Pretendem retomâ-lo?
No teaser nos referimos ao projeto "KUADROMBI!" do programa VAI. Que ficou faltando a publicação e lançamento do nosso fanzine desta edição. O fanzine já está quase chegando em nossas mãos, estamos aguardando a retomada das atividades do "novo normal", para realizarmos o lançamento. Outras atividades do projeto estão sendo realizadas de forma online, como nosso debate e jogatina online.

ilustração:  João Eddie (https://www.instagram.com/joaoeddie/)


Edições anteriores
Envie seu evento
Conheça nossos pontos de distribuição
Quem Somos
Entre em contato
Marca da Agenda
Expediente
                       
               Patrocínio Apoio Realização
     
 Fundação Casa  Itaú Cultural