Centro Cultural Tiradentes comemora cinco anos de integração com a comunidade

tiradentes3

Bairro-dormitório? Afastado? Sem nada para fazer? Os lugares comuns e esteriótipos lembrados para se referir as regiões periféricas e não-centrais das grandes cidades e metropóles brasileiras, frequentemente são usados para qualificar a Cidade Tiradentes, uns dos maiores bairros de São Paulo, localizado no extremo leste da cidade. Porém, assim como são a maioria dos esterióripos, eles mais escondem do que revelam. O aniversário de cinco anos do Centro de Formação Cultural Tirandentes, em dezembro de 2017, é um dos exemplos de vida cultural, de arte e espaço de lazer que dão vida e energia para o bairro.

A Agenda da Periferia conversou com a direção do CFCCT que contou um pouco do histórico de criação do Centro, fruto da mobilização local, e de como ele é reconhecido, ocupado e experenciado pela população local. Desde a arquitetura até a programação da sala de cinema, as atividades são pensandas como forma de integrar e de criar um pertencimento para a população da região. Confira aqui toda a programação de aniversário do Centro.

Como foi a história, o processo de formação do  Centro de Formação Cultural CFCCT?

O CFCCT surge de  uma demanda da população de Cidade Tiradentes por mais espaços culturais no território, mesmo sendo considerado bairro dormitório, as pessoas circulam onde moram, em 2006 em parceria com a região de Ilê de France Paulo a prefeitura de São Paulo e o Governo do Estado de São Paulo  inicia o  o projeto nº 5972, só em 2009 começa a construção do CFCCT, que ficou pronto em 2012.

Além de ser um espaço com biblioteca, cinema, sala de exposição, parque, teatro e outros o CFCCT tem dentro de seus pilares a formação, são desenvolvidos diversos cursos na área cultural, como por exemplo: cenotecnia, iluminação, maquiagem cênica e por ai vai.

 

O CFCCT é um espaço que a comunidade reconhece como dela? Como se constrói essa relação?

A arquitetura do CFCCT é muito convidativa, não existem muros e a salas tem paredes de vidro, acreditamos que o processo de implantação e apropriação do espaço é demorado, mas temos bons resultados, quando olhamos para trás percebemos que muita coisa mudou, as pessoas ao poucos começam a conhecer as linguagens, frequentar o cinema, ir até nossa biblioteca (que é maravilhosa e temática em direitos humanos), ela é um dos espaços mais frequentados do equipamento, nosso cinema tem uma frequência muito boa, tem dia que esgotamos as três sessões, e olha que a sala é grande, 153 lugares no total, não podemos dizer que está perfeito, mas a cada dia uma pessoa nova descobre o CFCCT e se encanta com a quantidade de atividades que oferecemos aqui e por ser tão próximo da casa delas, uma das coisas que aproxima também é o fato de que a maioria dos funcionários moram no bairro, isso acaba sendo uma ponte entre o CFCCT e a população.

 

Quais os destaques do aniversário de cinco anos?

Teremos uma apresentação de Circo com o “Palombar” trupe de circo aqui da Cidade Tiradentes ,muita música com As’ Trinca, DMN e DJ Fabinho BW e um coral natalino.


Qual a importância de um espaço como o CFCCT para o bairro de Tiradentes?

O CFCCT é muito importante para o território, as pessoas não precisam atravessar a cidade para ter acesso a cultura e formação de qualidade, tem tudo aqui, o mesmo cinema que tem no Centro Cultural São Paulo tem aqui também, conseguimos oferecer diversos serviços para a população, Sala SP Cine, FAB LAB, Telecentro, Biblioteca, Teatro, Música, Circo, oficinas, Cursos Profissionalizantes na área cultural e muitas outras coisas, a comunidade abraçou o Centro de Formação e muito o consideram sua segunda casa.


Edições anteriores
Envie seu evento
Conheça nossos pontos de distribuição
Quem Somos
Entre em contato
Marca da Agenda
Expediente
                       
               Patrocínio Apoio Realização
     
logo casasbahiaviavarejo Fundação Casa  Itaú Cultural