“Abrakadabra”: Sexo, amor e o colorida da África marcam o tom do novo cd de Akins Kintê

 77228b91 690d 47e7 bd2d 6970f302edd7 1“Sabe quando você chuta, com certeza que vai ser gol?” É assim que Akins Kintê descreve o seu novo disco “Abrakadabra”. A obra é composta por 6 músicas que narram histórias de amor, de sexo, da brincadeira, de flerte. O ritmo e a poesia, marcas do trabalho de Akins como escritor, encontram toda a musicalidade do Dj Felipe Gomes, produtor e baterista da banda Aláfia. Participam do álbum ainda Fernando Coimbra, James Bantu e Preto Win.

Akins conta que o “Abrakadabra” é uma brincadeira com a sua vontade de “desvendar coisas positivas”, de fazer referência também ao colorido da África. “É a forma de surpreender, de fazer aparecer toda a musicalidade dos meus poemas, do meu trabalho”. O disco está disponível nas plataformas digitais. Esse é o segundo álbum, o anterior o “Pelamô”, teve como principais destaques “Essa preta não é mulata” e “Não Parece”.

Com franqueza e bom humor, Akins explica não ter nenhuma música preferida no novo disco: “Só entraram as que eu gostei, o que não estava virando, ficou de fora. Sabe quando você chuta, com certeza que vai ser gol? Chutei na certeza”.

A música que dá nome ao disco, fala do sexo oral na mulher: “A letra brinca com o ‘gostoso’ que brota da garota”. A ironia segue como fio condutor do disco, é o cara tomando “toco da mina”, é a mina dizendo para o cara não se apegar demais.

Também tem, explica, espaço para papo sério, seja com a primeira música “agradecido” que é uma homenagem a Ologunedé a quem eu agradeço por “conseguir viver de cultura, viver fazendo isso que eu tanto gosto”. O espaço para a tristeza, mas sem tirar o olhar de que pode surgir alguma “mágica” para mudar tudo é a ‘Não valeu’. “Nessa é o cara que se entregou para o amor, mas não deu certo, não rolou. Essa pegou um pouco mais o coração”.

O “Abrakadabra” acompanha a 3° edição do livro “Muzimba - Na Humildade Sem Maldade”. “Tem muita gente que ainda curte disco, que curte ter a parada física ali para dar de presente, colocar no carro. Aí decide juntar o álbum com o livro porque ambas carregam a minha musicalidade, a minha poesia”. A obra pode ser adquirida pelo email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou direct Instagram.

A vontade de abrir caminhos, de inventar e inovar, vai muito além do título do disco. Akins conta que “quando eu vendo um livro, já estou pensando em vender mil”. Ele fala da sua vontade de criar uma “livraria preta e periférica, pensar além do escrever”.

“Antes da pandemia, a minha vontade era levar comigo, no lançamento não só os meus livros, mas os livros da Elizandra Souza, do Michel Yakini, da Raquel Almeida. Quando eu penso além é isso, é abrir loja, é ter esse periferia preta e periférica”, comenta.


Edições anteriores
Envie seu evento
Conheça nossos pontos de distribuição
Quem Somos
Entre em contato
Marca da Agenda
Expediente
                       
               Patrocínio Apoio Realização
leirouanet siteagenda    logoitau siteagenda  
logoims siteagenda logoitaucultura siteagenda  
 logogovfederal siteagenda